quarta-feira, 4 de junho de 2008

Caldas intemporal, parte I

Foto de 1910 - Autor desconhecido

Foto de 1960 - Autor desconhecido

2008 - Foto de José Ventura
Estas fotos foram obtidas num intervalo de 50 anos: 1910, 1960 e 2008
As personagens foram mudando mas o encanto da “Avenida dos Plátanos” em pleno Parque D.Carlos I, continua inalterável.


1 comentário:

Artur R Gonçalves disse...

É bom revisitar um dos recantos mais aprazíveis do Parte D. Carlos I. Ao fim de 98 anos, o enquadramento natural mantém-se inalterado. O ponto de fuga formado pelos plátanos dirige-nos o olhar para o local onde, depois de 1910, foi colocado o busto de Rafael Bordalo Pinheiro (é mesmo ele, não é?). Os bancos de madeira desapareceram. As bicicletas que se podiam alugar nos anos 50/60 (vê-se ainda uma na imagem central) foram substituídas por coisa nenhuma. As pessoas partiram à procura de outros horizontes mais ajustados aos novos tempos. É pena assistir à desertificação dos espaços abertos. Mesmo dos citadinos. A intemporalidade das Caldas, definitivamente, só se aplica aos plátanos. Centenários, mas sempre de pé.