sábado, 2 de abril de 2011

Regeneração urbana

Há cerca de ano e meio que ouvi falar de um grande plano de obras apelidado de “Regeneração urbana”.
Já participei em algumas reuniões, umas mais informais do que outras, por isso conheço em linhas gerais o que a Autarquia se propõe levar a cabo.
Este plano tem os defeitos e as virtudes de tudo o que se tem feito na cidade, ou seja, faz-se a obra e depois a cidade ajusta-se ao que foi feito, mas dou o beneficio da dúvida, embora eu julgo que com os cortes orçamentais que se avizinham que o projecto dificilmente tenha pernas para andar, mesmo levando em linha de conta que esta candidatura aos fundos do Prodep tenha sido aprovada em Julho de 2009.

Mas este meu “post” tem a ver com outra coisa surpreendente, é que hoje um grupo de partidos da “Oposição Municipal” andou a distribuir uns convites para uma sessão no CCC para discutir a regeneração.
Estes amigos têm andado distraídos, ao fim de todo este tempo e numa altura que já há algumas adjudicações,ou pelo menos concursos já lançados, não acham que já é um pouco tarde?

As Caldas tem pago uma factura enorme por ter o mesmo Presidente no Município há muito tempo, mas diga-se em abono da verdade que alguns custos desta factura são também da responsabilidade da apatia da oposição.
Sobre as obras um dia destes volto a escrever.

2 comentários:

Luis Eme disse...

as Caldas, Almada e a maior parte das nossas cidades e vilas, Zé.

a oposição só se lembra da sua função, três, quatro meses antes das eleições.

são eles que dão vida aos muitos "dinosauros políticos" do nosso país.

Filipe Pedroso de Lima Domingos disse...

Não acredito nada nestas regenerações urbanas, muita parra e pouca uva. De vez em quando lá aparecem uns desenhos muito bonitos, mas são só isso, nada mais. Pelo menos o histórico assim o diz. E então numa época que se antevê de grande aperto económico, isto é só propaganda.