quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A Licença de Isqueiro

Esta tarde um amigo entrou na minha loja para me pedir um Isqueiro para acender o seu cigarro, eu tentando fazer alguma graça respondi-lhe que não tinha, porque não tinha renovado a licença.

Estava um grupo de jovens que ficou a olhar para mim a pensar “o gajo não joga com o baralho todo”.

Expliquei que no tempo do “Botas” a licença de Isqueiro era uma obrigatoriedade de qualquer cidadão exemplar…nem queriam acreditar.

Lembrei-me que a minha amiga Lurdes Peça há uns tempos enviou-me uma imagem deste documento e prometi aos jovens que hoje poria no Blog.

Cá está, a promessa está cumprida.

2 comentários:

Anónimo disse...

obrigada por partilhar estas preciosidades doutros tempos!! Eu sabia da existência destas licenças, mas nunca tinha visto uma...rita ramos

Beguinha disse...

Espreitar o seu blog é estar sempre a aprender. Obrigada por isso!