sábado, 22 de agosto de 2009

O meu papel de Avô

A semana passada fui incumbido de uma espinhosa função e para a desempenhar fui nomeado “babysiter”.
Quero dizer que me desenrasquei na perfeição muito embora o meu neto tenha facilitado a tarefa.

Mas esta tarefa lembrou-me um texto que há uns tempos li num blog e que teria sido escrito por uma menina de 8 anos e publicado no "Jornal O Povo do Cartaxo”.
Não sei se é bem assim mas tudo isto são pormenores, perante a verdadeira delícia que é este texto.

"Uma avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros. As avós não têm nada para fazer, é só estarem ali. Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizem «Despacha-te!».
Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos. Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior. As avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes. Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes.
As avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo. Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter uma avó, sobretudo se não tiver televisão."

4 comentários:

Zeii disse...

Amigo ZE
E mais uma das tuas capacidades , estarei eu à altura para a desempenhar ,tenho inveja não sei serei avô , e se o fôr a forma não será igual.
Abraço

Beguinha disse...

Que bem que lhe fica... e, tenho a certeza, que desempenhou perfeitamente esse "árduo" papel.
Vou investigar :)

capls disse...

A cumplicidade destes dias está bem demonstrada nesta foto!
Este avô esmerou-se a mudar a fralda, a dar comida e claro a gritar Sporting! O que vale é que os pais estão sempre por perto para pôr juízo nesta cabeça!

gaivota disse...

sou muito avó..............
4 já cá estão e mais um a caminho!
temos sempre para tudo, para fazermos as asneiras de que aque eles precisam e partilhá-las com eles!
lindo post
beijinhos