domingo, 30 de julho de 2017

Uma volta por Amarante

Por força de uma amizade de longa data, vou com alguma frequência a Amarante.
A cidade a que chamam a “Princesa do Tâmega” contínua encantadora e carregadinha de história e desta vez até deu para me sentar à mesa com Teixeira de Pascoaes, não que eu seja um grande apreciador da sua poesia mas ele estava ali no Café à minha espera.





Sem comentários: