domingo, 9 de fevereiro de 2014

A Praça da Fruta


A propósito das malfadadas obras de “Regeneração Urbana”, que estão a ser levadas a cabo na Praça da Fruta, cuja intervenção no tabuleiro, aguarda pelo relatório sobre os achados arqueológicos com origem da Ermida Nossa senhora do Rosário, fui reler o livro do Carlos Querido sobre a Praça.
É desse magnifico trabalho  que realço a deliberação da Câmara de 18 de Dezembro de 1835.
  
“O presidente e demais vereadores fazem saber que, tendo sua Majestade em Portaria de dezasseis de Outubro do presente, concedido a demolição da Ermida de Nossa Senhora do Rosário, ficando pedra e demais material do edifício pertencente a esta municipalidade, para convenientemente a aplicar em obras de interesse público, acordaram que se passasse a demolir o dito edifício e que se vendesse a cantaria, lajedo e madeiras e objectos que se pudessem aproveitar, ficando a pedra das paredes destinada para calçadas desta vila.“

Sem comentários: