domingo, 27 de maio de 2012

No tempo em que vinham excursões às Caldas

Aqui há uns dias, numa reunião com alguns comerciantes, dizia um fabricante de Cavacas das Caldas que tinha deixado de vender o seu produto nas Caldas para as vender em Óbidos.

Outro Amigo, proprietário de um Restaurante, alertava para o facto de as excursões organizadas para os “reformados” que faziam o percurso Nazaré – Óbidos – Lisboa, almoçavam no seu espaço, mas os condutores das camionetas nem queriam ouvir falar da hipótese de vir ao centro da cidade, pois era impensável o estacionamento.

É por estas e por outras que Caldas é uma cidade em vias de extinção, isto tudo porque as “mentes brilhantes” que comandam o destino do burgo estão mais interessados em guerras de sucessão do que pensar a cidade.

…Vamos a ver é se na altura que queiram inverter a situação ainda há cidade, porque Comércio já não haverá certamente.

Para reflecção aqui fica um cartaz turístico dos anos cinquenta, quando as Caldas era um sítio recomendável.


Sem comentários: