sexta-feira, 27 de junho de 2008

Caldas Intemporal IV

Mais um grupo de fotografias que tal como as anteriores preenchem um espaço temporal de 100 anos.
A Praça 5 de Outubro foi o local das Caldas que maior transformação sofreu. O nome começou por ser Praça Nova, passando a Praça Hintze Ribeiro, ou Praça do Peixe, como vulgarmente era conhecida. Com o advento da “República” ganhou o nome de dura até aos nossos dias.
O Teatro Pinheiro Chagas foi-se, a venda do peixe também e no local nasceu um dos locais mais agradáveis e de grande animação nocturna.
O estacionamento subterrâneo foi outra inovação na cidade.


2 comentários:

Luis Eme disse...

Parabéns por estas excelentes viagens no tempo.

caro Zé, só uma dúvida: na primeira fotografia, a casa que antecedeu o "Pinheiro Chagas", já era um espaço de cultura?

(se souber, claro...)

Artur R Gonçalves disse...

A segunda imagem da série é-me particularmente familiar. Era a que se podia vislumbrar da janela da Escola Primária da Praça do Peixe que frequentei na minha terceira classe. Um espaço caótico, movimentado, carismático, ruidoso, animado pela velhas rivalidades de nazarenas e penicheiras, conjugado por uma caldeirada de odores inconfundivelmente peculiares.
De todas as alterações sofridas no local, lamento particularmente a do desaparecimento do Teatro Pinheiro Chagas, junto ao qual as diversas classes de alunos se deixavam anualmente fotografar, nem sempre com a presença do Senhor(a)Professor(a).
Em contrapartida, o já velho mamarracho de seis andares continua de pé - tão ao gosto «moderno» da época - como se nada de novo tivesse entretanto ocorrido ao seu redor.