quinta-feira, 21 de junho de 2007

Teatro Pinheiro Chagas

A propósito de uma fotografia do Teatro Pinheiro Chagas, (julgo que é da autoria de José Neto Pereira de 1939 após as obras de restauro), que o meu amigo Vitor Pessa me enviou, vale a pena escrever duas linhas sobre este edifício que se tornaria no nosso “Monumental”, quer na grandeza quer na derrocada.
Este teatro que se localizava na Praça 5 de Outubro, antiga Praça Nova e mais tarde Hintze Ribeiro, ou como todos a conhecemos “Praça do Peixe”, foi construído em 1901. Por lá passaram realizações culturais marcantes da nossa cidade. O Orfeão Caldense, Os Pimpões o CCC, foram algumas das colectividades locais que levaram à cena inúmeras peças. A companhia de Vasco Santana também por lá passou, tal como Igrejas Caeiro com os seus “Companheiros da Alegria”.
No período final da sua existência, foram os filmes que encheram a sala. Quem não se lembra do “Piolho” (Geral), onde os filmes eram vividos com grande intensidade, pelas classes menos “endinheiradas”.
Nos Anos oitenta o Cine-Teatro entrou em “agonia” e não resistiu à falta de vontade de o preservar. Em 1992 após uma tentativa (seria?) de o reconstruir, acabou por sucumbir, passando “Os Pimpões” a ser a única sala de espectáculos da Cidade.


1 comentário:

wicca disse...

Saudoso Pinheiro Chagas!