quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Caldas de outros tempos - Livraria Silva Santos


Lembrar o Silva Santos é recordar uma das pessoas mais extraordinárias do comércio da Cidade. Durante vários anos foi a única livraria que tinha como característica a enorme confusão que reinava na arrumação dos stocks, embora aparente, pois à pergunta “Ó Sr. Silva Santos tem o……. Ele respondia invariavelmente “sim senhor passa cá logo à tarde que eu guardo.”
Cada venda por ele efectuada era uma lição de pedagogia.
No final da década de sessenta encerrou as portas vindo a falecer em 2 de Julho de 1981.

2 comentários:

Maria Alfacinha disse...

Seria aqui que eu comprava lápis e cadernos quando fazia férias na Foz do Arelho ?
Era muito desarrumada ? E cheirava a papel e grafite ? E tinha 2 portas que eu lembro-me... A Praça da República é a do mercado não é ?
Desculpa tantas perguntas mas a recordação é boa que ainda hoje reconheceria o espaço se lá entrasse.

AJustiça disse...

O Silva Santos é um ícone da nossa juventude.
Quem conheceu a livraria jamais poderá utilizar o "ditoche" popular: "A Organização José Rocha..." porque a "Organização Silva Santos foi sem dúvida a Desorganização mais Organizada de sempre".
Tudo tinha, tudo sabia... levava era tempo a encontrar. Mas encontrava.