domingo, 1 de agosto de 2021

World Press Cartoon

Pelo quinto ano consecutivo, Caldas da Rainha recebeu o World Press Cartoon, é uma exposição que honra a memória de Rafael Bordalo Pinheiro, que foi um mestre na arte da critica social através do desenho.
Vale a pena visitar esta exposição, que como diz Jugoslav Vlahovic, cartoonista Sérvio:
“Durante o último ano pandémico, em que o mundo freneticamente buscou a cura e as vacinas, os cartoonistas ofereceram “o riso com o melhor remédio” e o alimento para a alma.”







sexta-feira, 30 de julho de 2021

Vamos Mudar

VAMOS MUDAR - Depois da recolha de assinaturas, chegou a hora de formalizar a candidatura, estamos a dar os passos certos no caminho para a vitória, contamos contigo para ajudar na mudança.



domingo, 25 de julho de 2021

Amado por uns, odiado por outros

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho o estratega do 25 de Abril.
Conotado com a ala mais radical do MFA, depois do 25 de Novembro de 1975, foi detido durante três meses, sendo em 1976 e 1980 candidato às eleições presidenciais que perdeu para Ramalho Eanes.
Nos anos oitenta foi detido pelo seu papel nas FP 25, foi libertado 5 anos mais tarde.
Em 2004 fundou a FUP (Força de Unidade Popular) que seria extinto em 2004.
Amado por uns, odiado por outros, para a história fica uma personagem que não deixou ninguém indiferente.
Ilustro este pequeno texto com duas páginas da minha colecção de autocolantes, relativas às presidenciais de 1976 e 1980.



quarta-feira, 14 de julho de 2021

Vamos Mudar

Olá, meus amigos,
Venho aqui dizer porque é que resolvi dar a cara pelo movimento “Vamos Mudar”, encabeçado pelo meu amigo Vitor Marques.
Embora a minha geração não ter sido habituada a enviar currículos, fica bem dizer quem sou:
Gosto muito do nome que a minha mãe me deu, José António Ventura Leite Silva, que rapidamente foi banalizado para Zé Ventura, e confesso que a vida tem sido muito generosa comigo. Boa família, bons amigos, saúde estável, e agora como um “respeitável” reformado, mas sempre com um amor imenso à nossa cidade.
Nasci na Sobrena, mas foi as Caldas da Rainha que me adotou desde os seis anos de idade e foi na escola do Bairro da Ponte que comecei a minha aprendizagem. A Escola Industrial e Comercial Rafael Bordalo Pinheiro foi o passo seguinte e o curso de Formação Montador Eletricista foi o meu suporte para iniciar a atividade profissional, inicialmente na Elétrica Vidigal Caldense, e depois na Casa Anselmo, durante 12 anos. Fiz parte da equipa que trabalhou e abriu o Centro Comercial Barão e depois de uma rápida passagem pela Casa Inácio Abegão, em 1987, conjuntamente com o meu irmão, abri a Electro Lider que foi a menina dos meus olhos durante 33 anos. Foi este o meu percurso de 50 anos de trabalho.
Pelo meio ficou o Serviço Militar - sim, porque fui um “Furriel de Abril” - e já depois da Revolução dos Cravos, fui integrado num Batalhão de Cavalaria que seguiu para o Leste de Angola em maio de 75, onde vivi todo o processo de descolonização, regressando a onze dias da Independência.
Relativamente às atividades sociais e coletivas, a minha geração tem no ADN este feitio de se envolver sempre com grande entusiasmo em todas as causas que abraça. Os “Estrelas”, a Associação de Ténis de Mesa do Distrito de Leiria, o Caldas S.C., o CDCR CTT, os Pimpões, a “Confraria” dos Antigos Alunos e a ACCCRO foram algumas das instituições que me marcaram, e de certa maneira criaram em mim um sentimento de satisfação ao partilhar o melhor de mim em prol da sociedade.
Não procuro lugares elegíveis, mas também não me escondo, por isto é sempre boa altura para todos nós participarmos da “coisa pública”, porque a mudança é importante e a nossa cidade merece um futuro.
 
Zé Ventura 

   

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Faleceu Amaro da Silva o último dos “Campeões”

A grande equipa do Caldas S.C. dos anos cinquenta, que disputou a primeira divisão, perdeu hoje o seu último sobrevivente. Amaro da Silva com a bonita idade de 96 anos partiu.
Depois de ter sido campeão pelo Sporting e de uma passagem por Montemor, chega às Caldas em 1953, para ingressar no Caldas.
Em paralelo deu continuidade à sua vida empresarial na área do Frio Industrial, primeiro com a Frimóvel e depois com a firma Amaro da Silva, que tem nas suas filhas Maria dos Anjos e Fernanda Ferreira, brilhantes continuadoras, que com uma vasta equipa, tão bem têm sabido dar conta do recado.
Para toda a família um grande abraço de solidariedade.
Descanse em paz amigo Amaro.


terça-feira, 29 de junho de 2021

Vamos Mudar

Ele há coisas…quem havia de dizer que eu ainda viria a dar a cara por alguém em disputas eleitorais, mas é verdade e embora não pretenda lugares elegíveis, não me escondo de participar na “coisa pública”, porque entendo que a mudança é necessária e a nossa cidade merece um futuro.
Por isso meus amigos aqui estou eu dar o meu modesto contributo ao movimento “Vamos Mudar”, liderado pelo meu amigo Vitor Marques, que está muitíssimo bem acompanhado por uma equipa de excelência.


domingo, 20 de junho de 2021

O Mestre saiu à rua

Finalmente uma ideia com mais de vinte anos, semeada pela Isabel Castanheira, e que eu modestamente ajudei a regar, cresceu e viu a luz do Sol.
Rafael Bordalo Pinheiro, com a sua criação, Zé Povinho, ganharam forma de estátua a partir de um desenho do cartoonista António e moldados pelos génios de Carlos Costantino e José D’Almeida.
E lá está ele sentado no seu banco, numa das ruas mais movimentadas de uma cidade que tardiamente começa a fazer do Mestre o seu ex-libris.
Nota: só faltou um gato aos seus pés, como ele tanto gostava.



quarta-feira, 16 de junho de 2021

Esferográficas Caldenses

Enquanto este tempo meio manhoso, persiste em não nos deixar ir até à Foz do Arelho apanhar sol, vou-me entretendo com as minhas colecções das “coisas” relacionadas com as Caldas.
Esta semana enquanto ia dando uma espreitadela pela futebolada do Euro, organizei e cataloguei as esferográficas das firmas e instituições Caldenses. Tenho cerca de 250, mas estou recetivo em aumentar, por isso meus amigos contem comigo.










sábado, 12 de junho de 2021

146 Anos do Zé Povinho

Olá, eu sou o Zé Povinho, nasci no dia 12 de Junho de 1875.
Meu pai é Rafael Bordalo Pinheiro, irmão de Columbano.
Faço hoje 146 Anos, nasci na Revista A Lanterna Mágica, a 12 de Junho de 1875, na charge intitulada "Calendário Portuguez", alusiva aos impostos, onde se representa o então Ministro da Fazenda, Serpa Pimentel, a sacar ao Zé Povinho uma esmola de três tostões para Santo António de Lisboa (representado por Fontes Pereira de Melo) com o "menino" (D. Luís I) ao colo.
Zé Povinho, na cerâmica ou no papel será sempre visto como uma figura paciente, submisso, humilde, mas também simultaneamente capaz de ser, revoltado, resmungão, insolente, furioso e solidário, por isso tem sido aproveitada ao longo dos anos por vários cartoonistas, para fazer crítica social. 


quarta-feira, 9 de junho de 2021

O 10 de Junho

O Dia de Portugal não é coisa que entusiasme por e além o comum das pessoas, é somente mais um feriado.
O 10 de junho, a quem o estado Novo chamou de Dia da Raça, foi também utilizado para atribuir umas tantas medalhas pelos feitos na guerra do ultramar, muitas dessas medalhas foram a título póstumo. Agora com uma roupagem nova, ganhou o pomposo nome de Dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas, e é nas comunidades Portuguesas espalhadas por esse mundo a fora que o dia ganha maior relevo.
Talvez porque as comemorações são sempre muito institucionais, nunca valorizei muito esta data, em qualquer dos casos aqui deixo a minha homenagem ao poeta Luis Vaz de Camões.


domingo, 6 de junho de 2021

Vamos lá dar alguma normalidade à vida

Com as devidas cautelas está na altura de começar a dar alguma normalidade à vida, a vacina possibilita-nos dar passos seguros no desconfinamento.
Assim sendo, este fim de semana dei um pulinho até ao Tramagal, para beber um copo com uns amigos e claro que passeio sem fotos não tem jeito, por isso aqui fica o registo do meu olhar sobre Abrantes, que fica paredes meias com a vila onde a metalúrgica de Duarte Ferreira marcou uma época.







sábado, 29 de maio de 2021

Elias - uma Família de ceramistas

A dinastia da Família Elias já com mais de 130 anos e várias gerações, ganhou relevo na arte da cerâmica artística e em particular nas miniaturas, sempre com um toque de genialidade.
Desta família tive o privilégio de ter partilhado bons momentos com o Sr. Herculano Elias, a quando da realização do Encontro dos Antigos Alunos da Escola Bordalo Pinheiro, pois foi de sua autoria a medalha de cerâmica que se ofereceu aos participantes.
Este brilhante ceramista que faleceu em Agosto de 2015 era um homem extraordinário, e deixou uma obra vasta que o seu filho Luís Filipe Elias faz questão de lembrar e honrar a sua memória.




sábado, 22 de maio de 2021

Uma publicação que só a minha geração entende

Quando se fala em LOAD “” os “velhotes” das informáticas lembram-se logo do Spectrum, pois bem o “Load” é o nome do Museu do Spectrum que abriu em Cantanhede.
É claro que eu um “especialista” do ZX Spectrum tinha que marcar presença, para prestar vassalagem ao Sir Clive Sinclair que nos anos 80 criou esta máquina diabólica.
Para se ter uma ideia do sucesso destas máquinas, na altura a Electro Lider vendeu mais de 600 computadores da família Spectrum.
Quanto ao Museu está interessante e com bom gosto… e claro, como fica ali ao lado da Mealhada, é uma óptima desculpa para um bom almoço de leitão.





quinta-feira, 20 de maio de 2021

Ainda o Sporting

Par encerrar a época futebolística que terminou em beleza para o Sporting, aqui fica este cartoon do Carlos Laranjeira, que é simplesmente fabuloso.


     

domingo, 16 de maio de 2021

Está florida a minha Cidade

Está bonita a Rua Heróis da Grande Guerra, as floreiras com os “Amores Perfeitos” dão um colorido à cidade que faz jus ao mês de Maio.
Aproveitando o fresco de uma manhã domingueira, tirei algumas fotos destas “violas tricolor”, que reza a história são flores associadas ao amor, mas também à glorificação da sabedoria e das artes.